Netflix tem a vantagem de poder ser acessado em vários equipamentos.

A evolução da TV

Há 19 anos, surgia nos Estados Unidos um novo serviço de encomenda de DVDs, entregues pelos correios. Os fundadores do Netflix provavelmente não imaginavam que a iniciativa, pouco mais de uma década depois, iria dominar a forma como vemos filmes e séries de TV em todo o mundo.

Hoje, são cerca de 75 milhões de assinantes em quase 200 países, ou seja, praticamente no mundo todo (ainda não é liberado em alguns poucos países, como a China e a Síria). Isto foi possível graças ao avanço da forma como nos conectamos à Internet. O crescimento do número de conexões à banda larga transformou nosso comportamento: não queremos mais fazer downloads de músicas e filmes, por exemplo; basta termos acesso ao conteúdo através dos serviços de assinatura (via streaming), como o Netflix.

Com a popularização das smartvs, ver filmes pela Internet deixou de ser algo que se fazia apenas no computador, muitas vezes sozinho, e passou a ocupar destaque nas salas, reunindo famílias e amigos. Além de permitir ao público assistir a filmes e produções de sucesso na TV, como Breaking Bad e Lost, onde e quando quiser (também em tablets e smartphones), o Netflix passou até mesmo a ter suas próprias produções, muitas delas com grande aceitação do público e da crítica, como Orange is the New Black e House of Cards.

Por outro lado, este enorme sucesso fez com que o Netflix passasse a ser o maior responsável pelo consumo de dados na Internet. Nos Estados Unidos, por exemplo, ele já responde por 1/3 de todo o volume transmitido. Especialistas afirmam que 10 minutos de uma série em HD pelo Netflix representa algo em torno de 217 MB no consumo de dados. Um volume que deve aumentar à medida em que seja disponibilizado mais conteúdo 4K, em altíssima resolução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


<< Voltar